Caminho Português de Santiago

As etapas do caminho português englobam um património de valor simbólico, rememorativo, religioso e artístico de grande valor que congrega o mais imponente dos imóveis, o simples pormenor de arquitetura, a mais curiosa das lendas ou os relatos de episódios de Peregrinações célebres que interligam terras, lugares, igrejas, capelas, fontes de água, pontes, alminhas, cidades, vilas e aldeias ao longo das antigas vias que conduziam a Santiago, num itinerário essencialmente rural. Todas estas etapas guardam as memórias, devoções e vivências daqueles que ao longo dos tempos rumaram a Santiago, marcando, e deixando-se marcar, pela cultura e tradições das localidades.

Guia do Caminho Português de Santiago

Etapas em Barcelos

Guia do Caminho Português de Santiago – Versão Inglês Guia do Caminho Português de Santiago – Versão Espanhol

 

Barcelos, Terra de Forte Identidade Jacobeia.

Em Portugal o Caminho de Santiago é um eixo central de leitura e conhecimento do território e da identidade das comunidades nos mais diversos registos, encontram-se lendas, estórias, igrejas, conventos, mosteiros, fontes, cruzeiros e alminhas e a autenticidade dos locais que se habituaram a conviver com os peregrinos. Todos estes testemunhos sustentam a história, a identidade, a herança e a memória de um território e a ligação a esta Peregrinação medieval que, no seu conjunto, patenteiam a vocação jacobeia desta região, como é bom exemplo o concelho de Barcelos, conhecido pela sua umbilical ligação a esta peregrinação medieval, em face da lenda do galo, posição geográfica e episódios históricos sobejamente conhecidos, como são bons exemplos a passagem da Rainha Santa Isabel no Século XIV ou do Bispo de Jerusalém retratada pelo Sacerdote Confalonieri no século XVI, entre dezenas de outros peregrinos que marcaram a identidade e importancia deste caminho.

Barcelos é um dos territórios mais ricos em tradição e vocação jacobeia em Portugal. Após a construção da Ponte Medieval no século XIV, a região passou a ser ponto de confluência de peregrinos que rumam a Santiago de Compostela. Em Barcelos existem albergues e diversos help points exclusivamente para peregrinos. O percurso citadino cruza-se com o núcleo medieval da cidade. Na capela da Senhora da Ponte, onde ainda se podem ver os bancos e as pias de pedra do lava-pés dos peregrinos, a ponte medieval, a igreja matriz, o edifício dos Paços do Concelho, que agrega a estrutura de um antigo hospital de apoio a peregrinos, a torre medieval, o templo do Bom Jesus da Cruz, a Igreja de Nossa Senhora do Terço ou a Igreja da Misericórdia. Aprecie a excelência deste património. Na passagem pelo centro histórico, pelo Paço dos Condes, o peregrino encontra o Cruzeiro do Galo que corporiza o Milagre de Santiago em que o Apóstolo salva o peregrino da forca. No percurso rural, o peregrino experiência a paisagem bucólica circundante e descobre alguns dos mais belos santuários, igrejas, pontes, fontes e cruzeiros, como o de Nª Senhora das Brotas, de Nª Srª da Franqueira, Nª Senhora da Aparecida, as igrejas românicas de Abade de Neiva e de S. Martinho de Balugães, a ponte das Tábuas, a fonte da Ferreirinha, o Cruzeiro da Portela, entre muitos outros símbolos que manifestam a tradição jacobeia. Mas a riqueza não se esgota no percurso do Caminho Português a Santiago acima referenciado, mas também nas paroquias dedicadas a Santiago existentes no concelho de Barcelos e a todas as freguesias onde passa o Caminho da Rainha Santa Isabel ou o Caminho da Costa, para além de outras que ficavam em caminho secundários que ligavam ao Caminho Português de Santiago e aos atrás referenciados. Um território histórica e culturalmente marcado pela cultura jacobeia e devoção a Santiago desde tempos imemoriais.

2019 - Todos os Direitos Reservados - Município de Barcelos | Política de Privacidade | Desenvolvido por DMT